Это изображение имеет пустой атрибут alt; его имя файла - 87204871_m-2.jpg

As nossas funções: (serviços a clientes empresariais não pertencentes à União Europeia)

Nós somos uma agência licenciada em moda. Os fabricantes italianos dos setores   de vestuário e calcado não dispõem de urna equipa especializada para lidar com o mercado internacional   e com todos os aspetos relativos ao comércio de exportação   e transporte. Como tal, esse trabalho é incumbido a nós, as agências.   Nós também executamos algumas funções de agências de exportação.

Uma vez que as mercadorias são vendidas para   exportação   de Itália, sem taxas de venda (VAT), as empresas   italianas comercializam com compradores estrangeiros fora da União Europeia através das agências, apesar de os clientes negociarem as condições de venda diretamente com os fabricantes.  As mercadorias não são entregues aos clientes. Apenas as agências têm o poder de recolher as encomendas dos clientes ou compras dos armazéns das fábricas ou dos fabricantes em Itália. As agencias lidam com os trabalhos relativos a assuntos aduaneiros e fiscais e tratam do procedimento de exportação que é obrigatório para a saída de mercadorias italianas do território aduaneiro  da União  Europeia  para outro destino fora do mesmo   (Artigo  269 do  Código   Aduaneiro da União, CAU  –  do  inglês  Union Customs Code,  UCC). A declaração de exportação com as mercadorias exportadas deve   ser apresentada   na alfândega   em Itália onde os produtos são carregados para a exportação (Artigo 221 (2) ato de implementação da CAU). Quando as mercadorias saem da fronteira da União Europeia, devem ser apresentadas na alfândega à saída. As mercadorias declaradas para exportação permanecem sob supervisão alfandegária até que elas deixem o território aduaneiro da União Europeia (Artigo   333 da CAU). Aí, os funcionários verificam se as mercadorias apresentadas às correspondem àquelas que foram declaradas e supervisionam a sua saída (Artigo 332 CAU IA). É obrigatório que as agencias de moda que lidam com a exportação possuam o número EORI – número de identificação do operador económico estabelecido no território aduaneiro da União Europeia.

Se as mercadorias não forem declaradas na alfândega em Itália ou se a saída física de mercadorias da União Europeia não for aprovada pelos oficiais aduaneiros, as autoridades fiscais irão requerer, ao fabricante, o pagamento das taxas de venda. Nesse caso, a agência, que é a entidade legal responsável para exportação, tem de compensar o fabricante com o valor dessa taxa. Igualmente, se por alguma razão o cliente estrangeiro representado pela agência não comprar a coleção “Sob encomenda”, a agência tem que comprar a coleção restante do cliente com o seu próprio dinheiro. Deste modo, os fabricantes protegem-se de perdas económicas.